lx47 – Jorge Molder "Pinocchio"

data: 22 mai a 10 jul 2009
local: lisboa-portugal, chiado 8 – arte contemporânea, largo do chiado, 8, edifício sede da mundial-confiança, tel. 351 213237335, , gps lat ; long
acessos: , estacionamento-parque subterrâneo do largo camões
horário: seg a sex 12:00-20:00
preço : entrada livre
nota : ver pf calendário global das exposições existentes no post calendário de exposições de fotografia
“Chamei-lhe Pinocchio porque tem a ver com dois temas: um, a progressão do estado da memória, da matéria e da morte. O outro é o que significam os sentimentos […]
“O meu trabalho tem a ver com o fingimento.”
“No fundo, talvez seja a questão que também me coloco a mim próprio: o branco será mais assustador que o negro?”
“O que me interessa são as transições e a carga afectiva.” Jorge Molder in Visão 846
“Nas últimas três décadas, Jorge Molder (Lisboa, 1947) tem vindo a desenvolver uma profunda e sistemática exploração da imagem fotográfica enquanto modelo e veículo para a auto-representação. Tendo o próprio corpo como matéria primordial, as suas fotografias confluem no estabelecimento de um universo ficcional, onde impera a figura do duplo, no qual o artista encarna personagens que resistem a dissolver-se numa eventual narrativa. O sentido destas obras, concebidas para serem apresentadas em séries, está subordinado às relações internas que estabelecem entre si e cujos nexos dependem tanto das noções de repetição e semelhança quanto das noções de distância e intervalo. Jogando com uma enorme economia de meios (são na sua maioria imagens a preto e branco, onde o que é representado é imediatamente identificável), as fotografias de Jorge Molder instituem um singular universo artístico que, todavia, não deixa de se inscrever num contexto repleto de referências provenientes das artes visuais, do cinema e da literatura, e ao qual não são estranhas as temáticas da deriva, da queda, da morte ou do desejo. Intitulada Pinocchio, a série inédita que agora se apresenta no Chiado 8 recupera e aprofunda algumas das temáticas e dos processos basilares na obra de Jorge Molder. Composta por imagens que se reportam ao processo de construção de uma cópia fiel do corpo do artista, esta exposição traz-nos momentos distintos dessa perturbadora revelação da sua aparência na superfície inerte de uma escultura, na expressão definitiva de uma máscara, no corpo especular do simulacro.”
Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: